Gestão

Gestão fiscal: tudo o que você precisa saber em um só lugar!

A gestão fiscal compreende uma série de ações e procedimentos administrativos direcionados ao cumprimento de exigências da legislação tributária.
Escrito por Eficiência Fiscal

Por definição, gestão fiscal compreende uma série de ações e procedimentos administrativos direcionados ao cumprimento de exigências da legislação tributária.

As obrigações fiscais de uma empresa compreendem as atividades que estão diretamente ligadas ao acompanhamento e controle dos tributos devidos  e suas respectivas obrigações tributárias acessórias. Através da gestão fiscal é possível implementar medidas de gestão necessárias ao desenvolvimento de um planejamento tributário empresarial eficiente e otimizado.

No entanto, isso não deve ser feito isoladamente em departamento em detrimento da participação e engajamento de outros departamentos.  Pelo contrário, um bom gerenciamento fiscal inclui todos os setores da empresa que, através de suas rotinas, influenciam nos aspectos fiscais como um todo da organização.

Embora aparentemente complexo, quando levada a sério a gestão fiscal promove inúmeros benefícios para as empresas, sendo uma estratégia fundamental para a administração de uma organização empresarial.

Nesse post você entenderá o que é, de fato, a gestão fiscal, qual a sua importância  e como ela beneficia as organizações, além de entender como tornar a gestão fiscal do seu negócio mais eficiente.

Confira!

O que é gestão fiscal?

A gestão fiscal compreende uma série de ações preventivas no que diz respeito ao cumprimento das exigências da legislação tributária. Isso envolve tanto o cumprimento das obrigações tributárias acessórias, isto é, o processo de emissão de documentos fiscais, escrituração fiscal e entrega de declarações e informações ao Fisco;  como o cumprimento de obrigação tributária principal, ou seja, o pagamento dos tributos.

Por conseguinte, essas obrigações se dividem em dois grupos:

  1. Obrigação principal: compreende a apuração e pagamento dos tributos correspondentes, como por exemplo, taxas, impostos e contribuições.
  2. Obrigações acessórias: refere-se à emissão de documentos fiscais (notas fiscais); escrituração destes documentos fiscais; e, entrega de uma série de declarações exigidas pelo Fisco.

Assim, a primeira parte da gestão fiscal compreende a análise da melhor forma de tributação para uma empresa, ou seja, a escolha entre os regimes tributários Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional.

Em seguida, também é preciso planejar como serão utilizados os benefícios de créditos fiscais a fim de que seja possível amenizar o impacto dos tributos e dessa forma ajudar a saúde financeira da empresa.

De modo geral, a rotina de atividades em uma empresa é recheada de obrigações fiscais que devem ser cumpridas com precisão e o máximo cuidado. Assim, o setor fiscal de uma organização é responsável por coordenar os aspectos fiscais e tributários inerentes às atividades que a empresa realiza.

Nesse contexto, alguns cuidados precisam ser tomados, e os gestores precisam estar sempre atentos a novas estratégias que possibilitem o gerenciamento eficiente deste setor.

Basicamente, a postura preventiva adotada pela gestão fiscal tem como finalidade evitar autuações fiscais, através do gerenciamento das informações, do cumprimento das especificações da legislação e a busca por soluções mais adequadas e eficazes para melhorar a saúde financeira das empresas.

A importância da gestão fiscal para o seu negócio

Um dos maiores (senão o maior) problemas enfrentados pelos empresários no Brasil diz respeito à elevadíssima carga tributária.

Entretanto, essa situação se agrava ainda mais devido a infinidade de obrigações ocasionadas pela grande quantidade de tributos, alíquotas, e demais exigências impostas pela legislação que torna ainda mais difícil a administração sustentável de um negócio.

Considerando que na legislação brasileira todas as operações efetuadas pelas empresas são tributadas, isso inclui compra, venda, lucro e renda, torna-se mais complexo ainda para os gestores administrarem sozinhos todas essas variáveis. Isso sem contar a variação nas faixas de cobrança instituídas para cada tipo de operação, levando em conta o porte da empresa.

O fato é que tudo isso demanda da empresa conhecimento técnico aprofundado ao passo que acaba consumindo uma parcela significativa de recursos financeiros e de pessoal.

Por essa razão, muitos empresários encontram dificuldades em manter a sustentabilidade financeira do seu negócio justamente por não dispor de uma estrutura sólida para manter uma equipe que domine o assunto.

Além disso, a complexa legislação tributária brasileira potencializa a ocorrência de erros involuntários, causando danos significativos às empresas.

Assim, prezar por uma boa gestão fiscal ajuda a prevenir erros diante do Fisco ao passo em que possibilita a redução da carga tributária da empresa sem infringir as disposições legais.

É importante frisar que, desde o momento em que uma empresa é aberta, passando pela escolha do regime tributário, até a efetuação dos procedimentos e obrigações rotineiras a que está submetida, é de responsabilidade da gestão fiscal garantir o alcance de resultados efetivos, sempre encontrando formas para minimizar o risco fiscal.

Por essa razão, pode-se afirmar que a gestão fiscal começa muito antes do início das atividades de uma empresa. Desde o momento da escolha do regime tributário, sempre há espaço para estudar a forma mais benéfica de usufruir dos benefícios fiscais e conseguir compensações nos tributos, reduzindo os custos para a empresa.

Benefícios da gestão fiscal

Há uma série de benefícios advindos de boas práticas de gestão fiscal. Eles se estendem desde a otimização do recolhimento dos tributos, ao fornecimento de informações assertivas dando base para a definição de metas e planejamentos como também à tomada de decisões.

Dentre eles, selecionamos os quatro principais para que você se convença, de uma vez por todas, o quanto uma gestão fiscal cuidadosa pode beneficiar o seu negócio.  

Esteja em dia com o Fisco

Garantir que a empresa está em plena harmonia com as exigências legais é um dos principais, senão o principal, objetivo da gestão fiscal.

Dessa forma, há uma preocupação constante de que a empresa esteja em dia com suas obrigações fiscais, cumprindo com os procedimentos obrigatórios e realizando o pagamento dos tributos dentro dos prazos.

Assim, mesmo que os resultados de uma boa gestão fiscal não sejam perceptíveis no dia a dia das empresas, a ausência dessas ações implicam futuras complicações tributárias, sujeitando a empresa a multas e outras implicações onerosas.

Economize nos tributos

Além da gestão fiscal  ajudar na otimização do recolhimento dos tributos, conferindo à empresa regularidade perante o Fisco, ela também possibilita um aumento na margem de lucro líquido, uma vez que os tributos foram recolhidos adequadamente.

Assim, a possibilidade de economia nos tributos se configura como um outro benefício super importante de uma boa gestão fiscal.

Embora as obrigações tributárias sejam regulamentadas pela legislação, um gerenciamento fiscal cuidadoso abre uma série de opções para que a empresa consiga diminuir sua carga tributária.

Via de regra, isso pode ser feito através do planejamento tributário e da análise dos benefícios fiscais concedidos para o segmento econômico em que a empresa atua, cobrindo toda a matéria fiscal.

Garanta maior controle gerencial

Precisamos deixar bem claro que a gestão fiscal vai além do conceito de armazenar corretamente os arquivos a fim de evitar penalizações monetárias.

Os registros fiscais se configuram como uma fonte ampla e rica em informações relevantes para o bom gerenciamento de um negócio.

Com essas informações é possível coletar e organizar dados a fim de que se possa ter uma visão mais ampla do que acontece na empresa, conferindo ao gestor maior controle sobre os processos.

Tome decisões mais assertivas

Um processo seguro de tomada de decisões precisa estar fundamentado em informações confiáveis e que abranjam amplamente a realidade do negócio.

Com isso, o processamento dos dados extraídos das notas fiscais oferecem aos gestores um leque de informações para decidir sobre investimentos, orçamento de despesas, necessidade ou não de realizar empréstimos e uma série de outras ações.

De qualquer forma, inegável que é mais seguro decidir sobre onde empregar os recursos financeiros da sua empresa quando se sabe de onde está vindo e para onde está indo todo o dinheiro.

Como tornar a gestão fiscal da sua empresa mais eficiente

Agora que você já entendeu o que é gestão fiscal e qual a sua importância para as empresas, veja como aplicar isso no seu negócio com três ações simples, mas que podem fazer toda a diferença, se colocadas em prática.

Utilize a tecnologia a seu favor

A tecnologia é uma importante aliada para o gerenciamento eficiente de um negócio. É correto afirmar que é praticamente impossível encontrar alguma empresa que não utilize ao menos um recurso tecnológico em seus processos.  

O fato é que atualmente existem no mercado uma infinidade de sistemas desenvolvidos para atender todas as áreas dentro de uma empresa, independentemente de qual seja o seu segmento econômico.

Assim  a execução automática de diversas tarefas proporciona a redução de custos o que alavanca maior lucratividade.

Por isso, é muito válido estar sempre pesquisando e aderir a sistemas de soluções tecnológicas que melhor atenderá à realidade do seu negócio.

Mantenha-se sempre atualizado sobre os benefícios fiscais

Manter-se atualizado frente às mudanças na legislação tributária é fundamental no que diz respeito às boas práticas de gestão fiscal.

A legislação tributária brasileira é muito dinâmica, assim frequentemente há mudanças nas alíquotas, seja para acréscimo ou redução, bem como a implantação de outros benefícios como a isenção de tributos sobre segmentos e/ou empresas que exercem algum tipo de atividade específica.

Dessa forma, os incentivos fiscais se caracterizam como uma ótima forma de a empresa economizar nos tributos e direcionar esses recursos à ampliação do negócio ou qualquer outra ação que o gestor julgar conveniente.

Por isso é tão importante que o gestor se mantenha sempre alerta quantos às mudanças e novidades legais. E aqui, cabe um adendo.

Deve-se cuidar também com a confiabilidade das fontes de informação utilizadas, contando sempre com o apoio de profissionais especializados no assunto, que possam prover orientação de forma didática e segura.

Invista em serviços de automação da gestão dos seus arquivos de documentos fiscais

Manter-se sempre em dia com inúmeras mudanças na legislação, embora não seja uma tarefa impossível, é um tanto quanto trabalhosa.

Assim, é muito difícil gerenciar de forma eficiente a parte fiscal de um negócio sem contar com o auxílio de alguma tecnologia que automatize esse processo.

Por isso, o investimento em serviços de automação fiscal garante ao empresário, e contador, maior segurança ao passo que proporciona maior praticidade no desenvolvimento de suas atividades e, consequentemente, produtividade.

Automatize a gestão dos seus documentos fiscais com o Eficiência Fiscal

Com o Eficiência Fiscal você tem gestão automatizada dos arquivos fiscais digitais da sua empresa.

Monitore, manifeste o recebimento e gerencie automaticamente todos os arquivos de suas NF-e, NFC-e e EFD de seu negócio em um só lugar!

Clique no botão abaixo para conhecer melhor os nossos benefícios.

Gostou desse conteúdo?

Conta pra gente nos comentários e não se esqueça de compartilhar este conteúdo com os seus amigos nas redes sociais!

Sobre o autor

Eficiência Fiscal

Somos uma empresa de outsourcing em gestão tributária PIS, COFINS e ICMS com foco em 3 operações, nas operações de compra, manutenção de itens e venda de mercadorias. Em resumo, possibilitamos que as empresas de nossos clientes possam se dedicar totalmente à suas áreas de especialidade, ou seja, em seu core business e contar com o nosso conhecimento qualificado em gestão tributária para obtenção de resultados cada vez melhores, a um custo muito inferior daquele que seria necessário para manter um departamento desses dentro da empresa ou contratação de consultores externos. Através de uma substancial base de regras fiscais e uma inovadora tecnologia em inteligência artificial, nós buscamos resolver o problema da falta de conhecimento qualificado para lidar com toda essa complexidade da nossa legislação tributária, que muitas vezes é potencializada pelo elevado volume de itens em transações com incidências tributárias, seja transações de compra ou de venda.

Deixar comentário.