Dicas

Quais são principais incentivos fiscais em vigor no país?

Escrito por Eficiência Fiscal

Em meio aos obstáculos no cotidiano de uma organização, existem também as oportunidades de alavancar o seu negócio.

Basicamente, uma dessas oportunidades é aliar-se aos incentivos fiscais em vigor concedidos pelo Governo Federal.

Dessa forma, você garante, para a sua empresa, a diminuição da carga tributária, a redução dos ricos fiscais, além de contribuir para o desenvolvimento dos projetos sociais, culturais e desportivos.

Ficou interessado no assunto? Quer saber mais sobre os principais incentivos fiscais em vigor?

Então, esse conteúdo foi feito especialmente para você. Confira!

Afinal, o que são os incentivos fiscais?

Os incentivos fiscais referem-se às medidas dos governos municipais, estaduais e federais que servem para isentar parte dos tributos que, basicamente, deverão ser pagos por uma empresa.

Diferentemente do que muitos pensam, as empresas não gastarão menos.

Ao beneficiar as companhias por meio de incentivos fiscais, necessariamente, o governo abdica de receber parte de seus tributos para que esses valores possam ser investidos em projetos sociais, culturais e desportivos.

É possível destacar que os incentivos fiscais são uma ótima ferramenta para garantir folga ao seu fluxo de caixa.

Afinal, a quantia que seria destinada ao pagamento de algum tributo pode ser usada, estrategicamente, na compra de novos equipamentos, maquinários e treinamentos, por exemplo.

 

Quais são os principais incentivos fiscais em vigor no país?

É comum ouvir de muitos empresários que a carga tributária impossibilita que as suas empresas sejam mais competitivas no mercado.

Mas, não se preocupe.

Se você é empreendedor e deseja mudar de uma vez por todas esse cenário, é interessante conhecer os incentivos fiscais.

Observe os mais comuns:

  • incentivo ao desporto;
  • incentivo aos projetos audiovisuais;
  • incentivo aos projetos culturais;
  • incentivo tecnológico;
  • incentivo à inovação e à pesquisa científica.

Você deve estar se perguntando como os incentivos fiscais podem reduzir o custo com a carga tributária, certo?

Pois bem, saiba que eles são fundamentais para isso, oferecendo deduções nas alíquotas, que variam de 1% a 50% em alguns impostos.

Por exemplo, o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), o Imposto de Produto Industrializado (IPI) e também a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL).

 

É possível usar os incentivos fiscais para expandir a imagem do meu negócio?

Se você, empreendedor, tem a necessidade de expandir a imagem do seu negócio, os incentivos fiscais podem proporcionar isso, pois o seu objetivo é permitir que as empresas incorporem sua marca a um projeto social, cultural ou desportivo.

Vamos imaginar que a sua empresa utiliza parte do dinheiro que seria destinado ao pagamento do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) na montagem de uma peça teatral, por exemplo.

Nessa ocasião, sua marca aparecerá nos anúncios, cartazes, ingressos e propagandas, além de você ser beneficiado com uma redução considerável nesse imposto que atormenta tanto a vida dos empreendedores.

Agora que conhecemos mais sobre os principais incentivos fiscais em vigor, é importante que você, empreendedor, adote essa medida concedida pelo governo em sua organização.

Afinal, com a redução da alíquota cobrada sobre os impostos, torna-se muito mais fácil a gestão tributária do seu negócio.

Então, esse conteúdo foi relevante para você?

Deixe seu comentário no post. Sua opinião é muito importante para a continuidade do nosso trabalho!

Sobre o autor

Eficiência Fiscal

Através de uma substancial base de regras fiscais, experiência de mais de 20 anos na área e uma tecnologia em inteligência artificial, nós buscamos resolver o problema da falta de conhecimento qualificado para lidar com toda essa complexidade da nossa legislação tributária, que muitas vezes é potencializada pelo elevado volume de itens em transações com incidências tributárias, seja em operações de compra ou de venda. O Eficiência Fiscal promove a organização, segurança jurídica e economia fiscal das mais de 1.700 empresas que confiam neste trabalho. Fazem parte desse grupo, empresas de contabilidade, empresas varejistas, atacadistas e indústrias, com contabilidade interna ou externa, sejam elas do regime tributário federal Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

1 comentário

  • Oi, eu faço parte de um projeto social que visa virar uma start-up, e ultimamente a equipe vem fazendo pesquisas pra validar essa ação. eu gostaria de saber se, sendo de cunho social e sustentável, o projeto teria potencial para, de maneira legal, “abater” os impostos de empresas parceiras/clientes, e se sim, como isso pode ser feito? Existe algum orgão no qual o projeto se inscreve para tal?

Deixar comentário.